Please reload

Posts Recentes

Fernando Vidal explica relação entre ovulação e endometriose

06.16.2018

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Problemas respiratórios foram tema de evento de conscientização

O evento “Venha Respirar Melhor”, realizado durante um final de semana (12-13) de agosto no Shopping Jaraguá Araraquara, ajudou a conscientizar a população sobre problemas gerados por doenças respiratórias. O evento contou com a apresentação do coral RespirAR, além de atividades como exercícios de canto, técnicas de respiração e palestras.

 

A pneumologista Renata Arbex, organizadora do evento, conta que a realização foi motivada pela intenção

de reverter a falta de informação dos pacientes sobre o tema. “Eu ficava inconformada como o fato de pacientes chegarem ao consultório com uma visão equivocada dos problemas de que sofriam”, diz. “Por isso a ideia do evento é levar mais informações para o público e mostrar, por exemplo, que a insuficiência respiratória não é algo comum e deve ser tratada corretamente”, explica Arbex.

 

Durante os dois dias de evento, uma equipe médica esteve no local atendendo o público para esclarecer dúvidas e difundir informações. Além das atividades, vídeos informativos com orientações sobre doenças respiratórias, como asma, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), tromboembolismo pulmonar, tabagismo, câncer de pulmão e a síndrome da apnéia obstrutiva do sono (SAOS) foram transmitidos ao público em televisores instalados no local.

 

Também participaram do evento os pneumologistas Flávio Ferlin Arbex, Ticiane Ribas, Eduardo Bonini, além da psicóloga Susana Zaniolo Scotton e o cirurgião torácico Caio Cirino.

 

Casos de superação

 

 

Joselise Angeli (foto ao lado) é paciente da pneumologista há cinco anos e pode ser considerada um exemplo de superação. Ela conta que ficou oito meses dependendo de ajuda para fazer praticamente tudo e seu quadro era dado como terminal por alguns médicos. “Ninguém descobria o que eu tinha e a situação só piorava, foi quando fui a um cardiologista que me indicou um pneumologista”, relata.

 

Angeli é uma das integrantes do coral RespirAr e se emociona ao falar sobre o motivo de sua recuperação “Sem o tratamento da provavelmente eu não estaria aqui hoje, por isso cantar significa tanto para quem, há algum tempo atrás, mal respirava direito”, conta.

 

A analista Keila Ribeiro Prado também faz parte do coral e superou um quadro crônico de insuficiência respiratória. Segundo ela, os pacientes iniciam o tratamento e não imaginam o quanto terão de desenvolvimento. “Eu sofria de muita falta de ar e com o tratamento minha qualidade de vida aumentou 100%”. Ainda de acordo com Keila, “a união do grupo e formação do coral incentivou todos a continuar lutando e somos gratos por isso.”

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga