Please reload

Posts Recentes

Fernando Vidal explica relação entre ovulação e endometriose

06.16.2018

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Alzheimer: não esqueça de trabalhar sua memória e cuidar da saúde

O Alzheimer é uma doença degenerativa que ataca o sistema nervoso central, o principal sintoma é o esquecimento de fatos recentes. Muitas vezes, os esquecimentos podem passar despercebido pelos pacientes e por familiares, muitos podem achar que são consequências da idade, mas podem indicar os primeiros sintomas da doença. A Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAz) estima que existam no mundo cerca de 35,6 milhões de pessoas com a doença. E no Brasil, cerca de 1,2 milhão de casos, a maior parte deles ainda sem diagnóstico.

 

PREVENÇÃO

Não existe nenhum método específico para prevenção, mas cuidar bem da saúde em geral pode trazer benefícios, e ajudar a diminuir os riscos de desenvolver uma doença deste tipo. É importante cuidar da saúde física e mental, manter-se intelectualmente e socialmente ativo, praticar atividades físicas regularmente. São cuidados que devem ser tomados ao longo da vida e podem contribuir no futuro.

 

CUIDADOS COM A IDADE

A doença se desenvolve com maior frequência em pessoas acima dos 60 anos, embora existam alguns casos raros e esporádicos que podem ser de explicados por fatores genéticos.

Muitas doenças e sintomas podem ser confundidos com o Alzheimer, doenças como transtornos do humor, ligadas a ansiedade, quadros depressivos e doenças hormonais. Todas as chances dessas doenças devem ser descartada antes de chegar a um diagnóstico exato.

 

POSSÍVEIS TRATAMENTOS

Existem tratamentos feitos com medicamentos e estimulações da memória, que podem ser realizados por psicólogos e terapeutas ocupacionais. Com o tempo, o Alzheimer pode comprometer outras funções cognitivas que também podem ser tratadas, como a orientação temporal, espacial, valores de julgamento e pode gerar agressividade.

 

APOIO DE AMIGOS E FAMILIARES

O apoio de amigos e familiares é muito importante, todos precisam saber lidar com o paciente com paciência, pois os familiares envolvidos podem sofrer uma sobrecarga emocional e estresse muito grande. Com o avanço da doença os cuidados com o paciente podem ser mais trabalhosos e desgastantes. É preciso contar com apoio multiprofissional para atender a todos os medos e anseios dos familiares e do paciente.

 

PERGUNTAS FREQUENTES

As perguntas mais frequentes são de familiares, que querem saber se a doença é genética e buscar informações sobre cuidados e prevenções. É importante saber que a doença não é hereditária, mas a presença dela na família aumenta a chance de desenvolvimento.

 

DICA DO DOUTOR

É importante cuidar da saúde em geral. E os idosos que estão chegando perto dos 60 anos não devem desvalorizar os esquecimentos, porque a doença muitas vezes pode ser silenciosa e, com o passar do tempo, fica mais difícil realizar qualquer tipo de tratamento.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga