Please reload

Posts Recentes

Fernando Vidal explica relação entre ovulação e endometriose

06.16.2018

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Pedras nos rins: a prevenção é o melhor remédio

As pedras no rim, que também podem ser chamadas de cálculos renais, são estruturas sólidas que se formam no sistema urinário do paciente por conta do acúmulo de algumas substâncias. O ideal seria chamá-las de pedras no sistema urinário, ao invés de pedras no rim, pois a formação também pode ocorrer no rim, uréter e bexiga. Atinge cerca de 10% da população e preferencialmente homens, sem ter uma explicação exata.

 

PRINCIPAIS CAUSAS

Existem diversos fatores que podem contribuir com a formação das pedras. Qualquer situação que gere alterações metabólicas da urina, aumentando a concentração de cálcio, oxalato e acido úrico podem trazer riscos.

 

SINTOMAS E DIAGNÓSTICO

As pedras costumam causar cólicas intensas e localizadas, geralmente em um dos lados na região superior da lombar. É uma dor súbita e aguda e não costuma ser muito prolongada. Em alguns casos as pedras podem causar vômitos, ardência na hora de urinar e sangue na urina.

 

A cólica é o primeiro sinal e não deve ser ignorada. Depois são feitos exames complementares para garantir um diagnóstico exato, como ultrassom ou tomografia e exames de sangue e urina.

 

PREVENÇÃO

Os métodos de prevenção são muito parecidos com o tratamento clínico, é indicado diminuir o sal da dieta ‒ usar sal light é uma boa opção ‒, evitar o excesso de proteína e ingerir muito líquido (de 2 a 3 litros por dia).

 

Também é importante realizar um estudo metabólico periodicamente, o estudo irá detectar se existe excesso ou falta de alguma substância de risco no organismo, a partir disso, é possível dosar a concentração das substâncias e minimizar os riscos e fatores que podem gerar a doença.

 

TRATAMENTO

A pedra pode ser expelida naturalmente pelo organismo, mas em alguns casos é preciso realizar procedimentos externos para retirá-la. O tratamento clínico consiste basicamente em diminuir o sal e proteína da dieta, além de ingerir muito líquido.

 

O tratamento também pode ser cirúrgico ou por meio de um procedimento chamado de litotripsia, que são ondas que quebram aos poucos a pedra. O tratamento ideal vai depender da localização e tamanho do cálculo renal.

 

PERGUNTAS FREQUENTES

As mais comuns são: Posso comer alimentos com cálcio? Sim, isso é mito. Mas é preciso tomar cuidado com cápsulas de cálcio complementar que podem sim aumentar a probabilidade do acúmulo da substância no sistema urinário.

 

Também é preciso tomar cuidado com a vitamina C ingerida artificialmente, pois em excesso pode aumentar a concentração de oxalato e contribuir com a formação de pedras. Mas não existe problema algum em tomar sucos cítricos e ingerir vitamina C ou cálcio naturalmente.

 

DICA DO DOUTOR

A maior dica é a prevenção. Ingerir muito líquido, principalmente no verão de uma cidade tão quente como Araraquara, além de evitar o consumo em excesso de carne vermelha. Nos primeiros sinais de dor, procure um médico e faça um estudo metabólico para identificar as possíveis causas.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga