Please reload

Posts Recentes

Fernando Vidal explica relação entre ovulação e endometriose

06.16.2018

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

AVC: a prevenção é o melhor remédio

O Acidente Vascular Cerebral (AVC), conhecido popularmente como derrame, é uma doença vascular aguda que gera a obstrução de um vaso sanguíneo arterial no cérebro.

 

PRINCIPAIS SINTOMAS

Entre os mais comuns estão a perda de força em um dos lados do corpo, alterações visíveis da fala ou mímica facial e desvio do canto da boca para o lado do corpo que não está sendo afetado.

 

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico inicial pode ser feito no local onde o paciente se encontra por qualquer pessoa, seguindo as seguintes orientações: Solicitar que diga uma frase completa, caso esteja sofrendo um derrame será possível identificar alterações na fala; Pedir para o paciente sorrir, se visualizar algum desvio do canto da boca é possível que seja um dos sintomas; E pedir para a pessoa levantar os dois braços, caso esteja com a doença ela não conseguirá levantar um dos braços.

 

No hospital, a avaliação médica será feita, seguida da avaliação neurológica, além de exames que confirmem o diagnóstico. No caso, uma tomografia do cérebro ou ressonância magnética.

 

Alguns sintomas de outras doenças podem ser confundidas com o AVC, como doenças relacionadas ao sistema nervoso central. A principal é a esclerose múltipla, que na ocorrência de surtos, pode causar sintomas semelhantes.

 

PREVENÇÃO

O principal método de prevenção é controlar os fatores de riscos. Os não fatores não modificáveis são aqueles relacionados a genética ou idade do paciente. Já os modificáveis podem estar relacionados à hipertensão arterial, diabetes, dislipidemias (alterações do colesterol e triglicérides), alterações nos níveis de acido úrico, tabagismo, obesidade e sedentarismo. E, recentemente, descobriu-se que tanto quadros de depressão quanto de enxaqueca podem contribuir com o surgimento da doença em mulheres.

 

TRATAMENTO

Dentro de uma janela de tempo de até quatro horas e meia após o derrame, é possível realizar um tratamento a base de um medicamento trombolítico, que dissolve o coágulo e pode curar completamente o AVC na fase mais aguda.

 

Por conta dessa janela de tempo, é importante procurar um ambiente hospitalar o mais rápido possível. Quando este tratamento já não é mais possível, tomamos medidas para manutenção da vida e prevenção de um novo episódio.

 

PERGUNTAS FREQUENTES

As mais comuns são: Quais as chances de eu ter um AVC de novo? É igual a uma hemorragia cerebral? Sempre digo que a doença é diferente de uma hemorragia, pois gera a obstrução da artéria e não seu rompimento. E que as chances do paciente ter novamente um derrame vai depender de como estão sendo tratadas as causas de base. Caso o paciente não tenha tomado nenhuma providência ou mudança de rotina, é muito provável que ocorra novamente.

 

DICA DO DOUTOR

A dica é recorrente e relembrada constantemente por todos os médicos: Ter uma vida saudável, evitar possíveis vícios, principalmente, o tabagismo. Controlar o peso, níveis de colesterol no corpo e diabetes.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga