• Jorge Haddad, oncologista (CRM: 40710)

A luta contra o câncer de mama não pode parar


O câncer em geral, é uma doença que engloba mais de 100 tipos diferentes e cada uma delas tem as suas particularidades. O câncer é o crescimento exagerado e desordenado de células de um determinado órgão, prejudicando o funcionamento deste órgão e em alguns casos, mandando metástases para outros órgãos.

COMO IDENTIFICAR

A principal característica do câncer de mama é a presença de um nódulo ou caroço na mama e, dependendo do tamanho, é possível senti-lo com as mãos na autopalpação das mamas. O nódulo pode ser benigno ou maligno, por isso é muito importante realizar consultas médicas periódicas para avaliar qualquer caroço suspeito e, mensalmente, realizar um auto exame de toque, apalpando a mama em busca de anormalidades.

PRINCIPAIS SINTOMAS

No início, os sintomas são quase inexistentes. São apenas células microscópicas. Com o tempo, essas células se transformam em caroços, que não costumam doer ou incomodar o paciente. O problema pode ser exatamente esse, por conta da ausência de dor, muitos não procuram um médico.

Também existem muitas mulheres que sentem medo da possibilidade do nódulo ser maligno e acabam não realizando os exames e consultas necessárias.

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico é feito por meio de alguns exames, como a mamografia, ultra som, punção e biópsia. Quando o diagnóstico é precoce e o tratamento é feito rapidamente, aumentam significativamente as chances de sucesso e a cura do câncer pode ser total.

PREVENÇÃO

Esse é o fator mais importante: a prevenção. Todas as mulheres deveriam realizar consultas de rotina, pelo menos uma vez ao ano, para identificar possíveis anormalidades e realizar eventuais exames para analisar possíveis nódulos. O melhor tratamento contra o câncer é a prevenção.

TRATAMENTO

Após o diagnóstico correto, os possíveis tratamentos são: cirurgia, radioterapia, quimioterapia e hormonioterapia. Quanto antes o diagnóstico for feito, menos invasiva pode ser a cirurgia e mais chances da mulher se recuperar totalmente.

A complexidade e risco da cirurgia muda de acordo com o tamanho do tumor e fase de identificação da doença. Hoje, por conta dos métodos e campanhas de prevenção muitas mulheres conseguem retirar apenas parte da mama e curar o câncer definitivamente.

Muitas mulheres sentem medo de realizar as quimioterapias e tratamentos, por conta dos efeitos colaterais que podem ser gerados. Mas estes efeitos variam de pessoa para pessoa, e podem ser leves em alguns pacientes ou ausentes em outros pacientes.

PERGUNTAS FREQUENTES

Normalmente, as mulheres chegam assustadas e com medo, pois não sabem o que vai acontecer e como lidar com a doença. O nosso papel é tranquilizar a paciente e mostrar que o câncer de mama tem cura.

DICA DO DOUTOR

O que vale é a prevenção e realização do auto exame, porque quando identificado com antecedência as chances de cura são próximas de 100%.


0 visualização

© 2020 - Produzido por APM (Associação Paulista de Medicina - Secção de Araraquara)